Visto de Estudante e Trabalho na Alemanha

TIPOS DE VISTO

Os brasileiros que querem estudar na Alemanha e não possuem passaporte da união europeia nem da Suíça, precisam de um
visto para poderem estudar – tanto para o Studienkolleg como para a graduação.

Existem dois tipos de visto para estudantes: o “visto de candidato ao estudo” (Studienbewerbervisum) e o “visto de
estudante” (Studentenvisum).

Estas são livres traduções dos termos alemães então, para garantir a informação correta, quando forem perguntar na
embaixada ou consulado alemão por mais informações, escrevam Studienbewerbervisum e Studentenvisum.

Você só pode retirar o visto de estudante (Studentenvisum) quando já possuir e puder apresentar a inscrição em uma
faculdade. Para frequentar o Studienkolleg, porém, basta o “visto de candidato ao estudo” (Studienbewerbervisum).
Você pode obtê-lo em um consulado ou na embaixada alemã, mediante documento que comprove a inscrição em um Studienkolleg.

O “visto de candidato ao estudo” também pode ser requerido na Alemanha junto ao Ausländeramt/Ausländerbehörde (uma
secretaria responsável por estrageiros, semelhante à polícia federal no Brasil) da cidade na qual você pretende
estudar, mediante documento que comprove a inscrição em um Studienkolleg e passaporte.

Terminado o Studienkolleg com sucesso e tendo sido aceito por uma universidade, você tem que transformar seu “visto
de candidato ao estudo” em um visto de estudante (Studentenvisum).


Documentos Exigidos

Passaporte válido
Comprovante do seguro de saúde
Comprovante de matrícula no Studienkolleg (Studienbewerbervisum) ou na Instituição de Ensino Superior, Hochschule (Studentenvisum)
Comprovante de financiamento (Finanzierungsnachweis)
Consulte a embaixada ou o consulado mais próximo para conferir os documentos necessários.

COMPROVANTE DE FINANCIAMENTO (FINANZIERUNGSNACHWEIS)
O comprovante de financiamento, requerido na hora de tirar o visto, serve para provar que sua estadia na Alemanha
está garantida. Normalmente o valor mínimo da renda anual aceito é de 8000 Euros (cerca de 659 euros por mês).

Geralmente os comprovantes aceitos são:
Comprovante de renda dos pais
Bolsa completa de estudos
Garantia Bancária (Bankbürgschaft)
Garantia em uma conta bloqueada (Sperrkonto)
Alguém com domicílio na Alemanha que garanta perante a secretaria para estrangeiros (Ausländerbehörde) que custeará a estadia do estudante.
Vale consultar a embaixada ou consulado alemão mais próximo para ter certeza.

Trabalho durante os estudos

Há muitas maneiras de ganhar dinheiro enquanto estuda na Alemanha, por exemplo, como garçom, assistente de pesquisa ou tutor. Com o conhecimento do alemão, você aumenta suas chances de um emprego paralelo. Mas observe as disposições legais.

Se você quiser ganhar dinheiro enquanto estuda, pode procurar um emprego na sua faculdade ou um emprego clássico de estudante em sua cidade, por exemplo, como garçom em um café ou babá.

Às vezes, os alunos de formação de professores fornecem aulas particulares, por exemplo, estudantes de história da arte trabalham como funcionários temporários em museus. Bons conhecimentos de alemão são sempre uma vantagem.

O Studentenwerke das Hochschulen e a agência local da Agência Federal de Emprego fornecem empregos para os estudantes. Os painéis de empregos on-line podem ser encontrados no site da sua universidade e nas ofertas digitais da sua união de estudantes. Ao pesquisar, procure anúncios em jornais locais e quadros de avisos em “quadros de avisos”, os grandes quadros de avisos em vários locais do campus.

O trabalho Hiwi (Wissenschaftliche Hilfskraft)
Qualquer pessoa que trabalhe como assistente de pesquisa em uma universidade se chama “Hiwi”. Os Hiwis são, por exemplo, responsáveis ​​pela supervisão na biblioteca, realizam tutoriais ou literatura de pesquisa para professores. A vantagem: geralmente o trabalho tem algo a ver com seus estudos e você aprende algo sobre isso. Se você estiver interessado em um emprego no Hiwi, solicite vagas ao secretariado do instituto e procure os avisos na sua universidade.

AS REGRAS
O quanto você pode trabalhar como estudante internacional é determinado por lei. Dependendo do país de origem, regras diferentes se aplicam. Se você é brasileiro você pode trabalhar até 120 dias completos ou 240 dias e meio por ano. Você não tem permissão para iniciar seu próprio negócio. Quem quer trabalhar mais precisa da aprovação da Agência de Emprego e do Departamento de Imigração. Depende de quão alto é o desemprego em um estado federal.

Exceções para o Hiwis: a regra de 120 dias não se aplica a estudantes que trabalham como Hiwis. Não há restrições para esses trabalhos na universidade. De qualquer forma, você deve informar o Departamento de Imigração se quiser trabalhar mais.

Você não tem certeza de que tipo de trabalho se trata? Então é melhor se informar no Studentenwerk responsável ou no Akademisches Auslandsamt de sua universidade.

Os regulamentos trabalhistas para estudantes internacionais são muito rigorosos. É importante conhecê-los: quem os violar pode ser deportado.

Regras para o curso de idiomas e participantes do Studienkollegs
Se você quiser participar de um curso de idiomas ou estudar em um Studienkolleg, geralmente só pode trabalhar com o consentimento do Agentur für Arbeit e do Ausländerbehörde – e apenas durante o período sem aulas.

Regras para estágios
Se você deseja fazer um estágio durante o seu semestre, isso conta como trabalho “normal”. Isso também se aplica se o estágio não for pago. Cada dia do estágio será deduzido do seu crédito de 120 dias.
Isenções para estágios obrigatórios: se o seu estágio for prescrito como o chamado estágio obrigatório nos regulamentos do estudo, você poderá trabalhar mais.