Visto de Estudante e Trabalho na Itália

Os vistos de estudante na Itália são emitidos por embaixadas e postos consulares italianos no país de origem ou residência permanente de um estudante.

Os estudantes da União Europeia (UE) podem entrar na Itália com um passaporte válido ou um cartão de identificação e têm o direito de concluir uma graduação na Itália sem visto pelo tempo que desejarem. Esses estudantes devem, no entanto, registrar-se na Questura (delegacia), para obter a autorização de residência.

Estudantes de fora da UE são obrigados a obter um visto de estudante antes de entrar na Itália.

Tipos de Visto

Existem dois tipos de vistos de estudante na Itália, dependendo da duração do programa de estudos.

  • Tipo de visto C: visto de curta duração ou visto de viagem válido para uma ou mais entradas e por um período não superior a 90 dias
  • Tipo de visto D: visto de longa duração válido por mais de 90 dias

Sempre iniciamos esses procedimentos bem antes da data pretendida de entrada, pois o tempo do processo pode ser demorado. Os procedimentos para vistos de estudante na Itália estão sujeitos a alterações.

Mesmo em posse do visto, ao chegar na Itália, os brasileiros e outros cidadãos não pertencentes à união europeia devem solicitar a autorização de permanência no país dentro de 8 dias úteis após a sua chegada.

Documentos Exigidos

Documentos exigidos

  • Os formulários de solicitação de visto de estudante na Itália devem incluir uma foto recente conforme as especificações do consulado, um documento de viagem válido e documentos de suporte, dependendo do tipo de visto que o aluno está solicitando.

Os alunos também devem apresentar o seguinte:

  • Carta de aceitação da universidade
  • Comprovante de meios financeiros adequados de suporte (aproximadamente 6000 Euros por ano)
  • Comprovante do valor da passagem aérea Ida e Volta ou comprovante da passagem aérea em si
  • Comprovante de Local de Estadia na Itália
  • Comprovante de Seguro Saúde

Trabalho durante os estudos

Estudantes de fora da União Européia podem trabalhar durante seus estudos se obtiverem uma permissão de trabalho. O tempo de processamento varia entre as regiões e leva em média dois meses. Portanto, é melhor que os estudantes não contem com essa possibilidade para sua manutenção, pois dependendo das condições de mercado e disponibilidade de tempo pode não ser possível trabalhar enquanto estuda.